logo
 
DATA | 28 DE NOVEMBRO DE 2017

Em dias com Lei Complementar n° 131 de acordo com a fiscalização do TCE\CE (Mês Referência Outubro/2017)

A Lei Complementar nº 101/2000 – Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) dispõe em capítulo específico sobre a TRANSPARÊNCIA, CONTROLE E FISCALIZAÇÃO, seguindo-se sua Primeira Seção sobre o tema Transparência da Gestão Fiscal.

O caput do art. 48 da LRF define os instrumentos de transparência da gestão fiscal, aos quais deve ser dada ampla divulgação, inclusive em meios eletrônicos de acesso público: os planos, orçamentos e leis de diretrizes orçamentárias; as prestações de contas e o respectivo parecer prévio; o Relatório Resumido da Execução Orçamentária (RREO) e o Relatório de Gestão Fiscal (RGF).

A Lei Complementar n° 131, de 27 de maio de 2009, conhecida como Lei da Transparência, trouxe inovações à Lei de Responsabilidade Fiscal, dispondo que esta transparência deva ser assegurada, também, mediante liberação ao pleno conhecimento e acompanhamento da sociedade, em tempo real, de informações pormenorizadas sobre a execução orçamentária e financeira, em meios eletrônicos de acesso público, e adoção de sistema integrado de administração financeira e controle que atenda a padrão mínimo de qualidade, tudo conforme regula o Decreto Federal nº 7185/2010 e o art. 48-A da LRF.

A fiscalização contempla, dentre outros aspectos, as prerrogativas do art. 63 da LRF, que faculta aos Municípios com população inferior a 50 mil habitantes e que se encontrem dentro dos limites relativos à despesa total com pessoal ou à dívida consolidada, a possibilidade da divulgação do Relatório de Gestão Fiscal – RGF na periodicidade semestral. A periodicidade abrange indistintamente os Poderes Executivo e Legislativo e deve ser obedecida por todo o exercício. Registra-se que o enquadramento dos municípios ocorreu a partir da análise dos dados das Prestações de Contas em Meio Informatizado do SIM, mesma base utilizada na confecção do Relatório de Acompanhamento Gerencial – REAGE.

Nesse sentido, o Tribunal de Contas do Estado do Ceará – TCE Ceará, no uso de suas atribuições legais, realiza o acompanhamento mensal nos sítios eletrônicos e Portais da Transparência dos Poderes Executivo e Legislativo municipais, a fim de verificar o cumprimento do disposto nos art. 48 e 48-A da LRF, bem como ao que determina o Decreto Federal n.º 7.185/2010.

 

Deixe seu comentário

NOTÍCIAS RELACIONADAS

DATA | 09 DE MAIO DE 2018

A Câmara dos Vereadores do Município de Granja vem se manifestar acerca da repercussão gerada em torno de uma galinha de plástico utilizada por um cidadão desta urbe durante as sessões legislativas:O cidadão conhecido por David Rodrigues sempre teve o [...]

DATA | 05 DE FEVEREIRO DE 2018

Uma vez que este mês foi escolhido como o Mês de Combate Mundial à Leucemia.

DATA | 28 DE DEZEMBRO DE 2017

Anualmente o Tribunal de Contas do Estado do Ceará analisa informações presentes nos portais de transparência dos 184 municípios do Estado e estabelece o Índice de Transparência Municipal – uma escala de notas baseada no nível de conformida [...]

DATA | 11 DE ABRIL DE 2017

O cargo de Prefeito faz parte do poder executivo, sendo responsável por administrar o município conforme as leis municipais. Dentro da ordem constitucional, o prefeito tem o cargo de chefia da administração dos serviços públicos, equiparando-se aos demais ch [...]

DATA | 15 DE MARçO DE 2016

O PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE GRANJA CONVIDA O POVO, PARA PARTICIPAR DE AUDIÊNCIA PÚBLICA A RESPEITO DAS IMPLICAÇÕES PREVISTAS NA RESOLUÇÃO DA ANEEL Nº 587/2013, RELATIVA A MANUTENÇÃO SISTEMÁTICA DO PARQUE DE ILUMINA&Cced [...]

CÂMARA MUNICIPAL DE GRANJA-CE

INSTITUCIONAL

JOSÉ TEMÉSTOCLE VERAS FREITAS

CNPJ: 01.910.741/0001-72

RUA VALDOMIRO CAVALCANTE, sn - CENTRO

CONTATOS

 Tel: (88)3624-0034

 camara@camaragranja.ce.gov.br

 De segunda a sexta das 08:00hs as 17:00hs

REDE SOCIAL

VÍDEO